Para os meus avós.

Partiram todos.

Dos 4 apenas conheci três e gostei tanto de os ter!

Manuel, Justina, João e Gracinda .

Fica o vazio da ausência da presença, do toque dos dedos enrugados, do riso, da voz, do abraço, da palmadinha na bochecha.

A morte rouba das nossas vidas, os que amamos, mas as memórias, ah as memórias, essas permanecem para sempre.

“A tua voz ouço-a agora, vinda de longe, como o som do mar imaginado dentro de um búzio. Vejo-te através da espuma quebrada na areia das praias, num mar de Setembro, com cheiro a algas e a iodo. E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas ilusões de que tudo podia ser meu pra sempre.”

Miguel Sousa Tavares

13237790_1129498020450206_9015389595709742547_nhjustinaavos

L.O

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s