Liberdade…

 

… de escolheres ser bom.
De escolheres remar contra a maré quando tentam que o errado pareça certo.
De escolheres não falar mal dos que o fazem sobre ti.
De seres frescura quando o ambiente onde estás se incendeia.

A liberdade de escolheres perdoar os que te fazem mal, de forma a viveres mais saudável.
De enterrares machados de guerra que deixaram de fazer sentido ( ou nunca fizerem sentido.)

A liberdade de te afastares de pessoas que não precisas ter na tua vida, se isso realmente fizer sentido e não porque estás cheia de mágoa no coração.
A liberdade de não incendiares o ambiente onde estás, seja real ou virtual, com discussões ou polémicas que de nada servem, apenas para afastar as pessoas.
De escolheres ser o melhor que podes ser na vida dos outros, fazendo a diferença.
A liberdade de num mundo de aparências, escolheres ser real, verdadeira com quem tu és e não com quem os outros esperam que sejas.
A liberdade de estares calado, quando não tens nada de útil e importante para dizer.
De escolheres não criticares, porque não sabes o que se passa na vida dos outros.
A liberdade de perceberes que não és dono da razão, ninguém é.

Aceita isso. Umas vezes estás certo outras completamente errado.
A liberdade de seres simples.

E principalmente a liberdade respeitar a liberdade dos outros: das suas escolhas, das dores que sofrem, dos caminhos que percorrem, do clube que gostam, do partido que defendem, das suas crenças, da cor da sua pele, do estilo de música que ouvem, das roupas que usam.

Ate breve.

L.O

Anúncios

1

1 ano e 63 publicações depois aqui estamos nós.

1 ano desta aventura que se revelou tão intensa e tao boa.

1 ano a receber as vossas palavras de encorajamento, de ternura e afeto.
1 ano cheio de momentos merecedores de partilha, com todos vocês que me honram com a vossa leitura.
Que venham mais momentos assim!
A todos os que dedicam um pouco do seu precioso tempo a ler-me, muito obrigada!
O mundo é de facto uma bola de algodão, se todos assim o desejarmos.
Até breve ❤️
L. O

se cada um fizesse a sua parte..

” – não sei qual é o objectivo disto, da democracia, da liberdade e do patriotismo. Se não houver heróis, se todos forem maldosos, se os dados estão sempre viciados, qual é o objectivo?
– apesar de tudo há um objectivo. Se já não há heróis, se os dados estão sempre viciados, há alguém que vale a pena salvar.
– quem?
– todos! Até os monstros merecem ser salvos. Perante a escuridão arrastas todos para a luz. É esse o objectivo.”

Faça-todo-o-bem-que-puder-usando-todos-os-meios-que-puder-de-todas-as-maneiras-que-puder-durante-o-maior-tempo-que-puder-John-Wesley

L.O